Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

José Rentes de Carvalho (Biografia)

Milheiras, 28.03.21

 

 

José Rentes de Carvalho

De ascendência transmontana, J.Rentes de Carvalho nasceu em 1930, em Vila Nova de Gaia, onde viveu até 1945. Frequentou no Porto o Liceu Alexandre Herculano, e mais tarde os de Viana do Castelo e de Vila Real, tendo cursado Românicas e Direito em Lisboa - onde cumpriu o serviço militar. Obrigado a abandonar o país por motivos políticos, viveu no Rio de Janeiro, em São Paulo, Nova Iorque e Paris, trabalhando para jornais como O Estado de São Paulo, O Globo ou a revista O Cruzeiro. Em 1956 passou a viver em Amesterdão, na Holanda, como assessor do adido comercial da Embaixada do Brasil. Licenciou-se (com uma tese sobre Raul Brandão) na Univ. de Amesterdão, onde foi docente de Literatura Portuguesa entre 1964 e 1988. Dedica-se desde então exclusivamente à escrita e a uma vasta colaboração em jornais portugueses, brasileiros, belgas e holandeses, além de várias revistas literárias. A sua bibliografia inclui romances (entre eles, Montedor, 1968, O Rebate, 1971, A Sétima Onda, 1984, Ernestina, 1998, A Amante Holandesa, 2003), contos, diário (Tempo Contado ou Tempo sem Tempo), crónica (Mazagran, 1992) e guias de viagem. O seu Portugal, een gids voor vrienden (Portugal, Um Guia para Amigos), de 1988, esgotou dez edições. Com os Holandeses (Waar die andere God woont, publicado originalmente em neerlandês, em 1972, e um sucesso editorial na Holanda) é a primeira obra de J. Rentes de Carvalho no catálogo da Quetzal. O mais recente título de Rentes de Carvalho é Gods Toorn over Nderland - A Ira de Deus sobre a Holanda. Em 2012 foi galardoado com o Grande Prémio de Literatura Biográfica APE/Câmara Municipal de Castelo Branco 2010-2011com o livro Tempo Contado.

A minha opinião: Adoro a forma como escreve e como nos leva ao seu mundo, realidades tantas vezes escondidas à vista de todos...

Filomena Marona Beja ( Biografia)

Milheiras, 19.03.21

 

Filomena Marona Beja

Filomena Marona Beja nasceu em Lisboa, a 9 de Junho de 1944. Até  de 2008, desenvolveu na área da Documentação técnico-científica a sua actividade profissional.
JunhoPublicou os romances Betânia (2000), A sopa (2004), com o qual ganhou o Grande Prémio de Literatura DST em 2006, A duração dos crepúsculos (2006), A Cova do Lagarto (2007), galardoado com o Grande Prémio de Romance e Novela da APE / DGLB, e As cidadãs (2009).

 

Mas eu conheci o seu trabalho através do livro Eléctrico 16, que não foi premiado, mas fez com que me interessasse pela sua obra, de uma leitura fácil, mas que nos faz pensar e reflectir e acaba por ser imtemporal.

 

 

Mar Cantero Sanchez (Biografia)

Milheiras, 11.08.20

Mar Cantero Sanchez nasceu em Madrid e, desde muito cedo, abraçou a sua paixão pela escrita. 

Mar Cantero Sánchez

É coach de criatividade, diretora da revista Cé Chic e colunista em várias revistas espanholas, como a Cosmopolitan ou a Objetivo Bienestar.

Acredita que o romantismo e a autoajuda devem andar juntos, já que, no amor, todos temos sempre algo para melhorar.

Saiba mais sobre a autora em www.marcanterosanchez.com

Outras obras da autora:

Escribe para ser feliz: La escritura, una genial herramienta de auto ayuda

Los mares del alba

El tatuaje: Podría pasarte a ti

Viajera de la felicidad: Volume 1

Las chicas del Club de Belly Dance (Romantic Ediciones): Una reality novela

Arbol de los pajaros alegres: Volume 1

RelacionArte: Una actividad de riesgo

 

 

 

Álvaro Magalhães - Biografia

Milheiras, 21.02.20

Álvaro Magalhães nasceu no Porto, em 1951, e publicou o seu primeiro livro em 1982.
A sua obra para crianças e jovens, que integra poesia, conto, ficção e textos dramáticos, repartindo-se por mais de 120 títulos, caracteriza-se pela originalidade e invenção, quer na escolha dos temas quer no seu tratamento.
Foi várias vezes premiado pela Associação Portuguesa de Escritores e Ministério da Cultura. Em 2002, O limpa-palavras e outros poemas foi integrado na Honour List do Prémio Hans Christian Andersen, em 2004, Hipopóptimos – Uma história de amor foi distinguido com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian e, em 2014, O senhor Pina recebeu o prémio Autores, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores ao melhor livro infantojuvenil publicado nesse ano.
Várias das suas publicações integram o Plano Nacional de Leitura e constam do corpus das Metas Curriculares de Português.
Parte da sua obra está publicada em Espanha, França, Brasil, Coreia do Sul e Itália.

 

Tem colecções como: O Estranhão, Os Indomáveis F.C. , entre outros...

Jeff Kinney - Biografia

Milheiras, 14.02.20

Jeff Kinney é um autor bestseller, n.º 1 do New York Times e seis vezes vencedor do Nickelodeon Kids’ Choice Award, na categoria Livro Favorito.
Já foi nomeado pela revista Time como uma das «100 Pessoas Mais Influentes do Mundo» e é também o criador do Poptropica, que foi escolhido pela mesma revista Time como um dos «50 Melhores Sites da Internet».
Jeff passou a infância na zona de Washington, D.C., e mudou-se para a Nova Inglaterra em 1995. Vive com a mulher e os dois filhos no sul do Massachusetts, onde tem uma livraria com um nome sugestivo: An Unlikely Story (Uma História Improvável).
Produzidos pela Twentieth Century Fox, os diários de Greg chegaram ao grande ecrã, tendo rendido 250 milhões de dólares.
O Diário de um Banana mantém-se ininterruptamente na lista de bestsellers do New York Times desde 2007, contando já com 65 edições traduzidas pelo mundo, em 57 línguas, e mais de 203 milhões de livros editados em todo o mundo.
Em Portugal, a coleção soma mais de 1 milhão de exemplares editados. A página do Facebook (www.facebook.com/diariobanana) conta com cerca de 120 mil fãs.

João Pedro Mésseder - Biografia

Milheiras, 07.02.20

Pseudónimo literário de José António Gomes.
Nasceu em 1957, no Porto, e aí completou os seus estudos universitários.

Publicou livros de poesia como A Cidade Incurável (1999), Ordem Alfabética (2000), Fissura (2000, Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho), Espuma (2001) e À Noite as Estrelas Descem do Céu (2002).

É ainda autor de livros ilustrados para crianças: Versos com Reversos (1999, nomeado pela Associação Portuguesa para a Promoção do Livro Infantil e Juvenil para a «Lista de Honra do IBBY» de 2000), De que Cor é o Desejo? (2000), A Couve, as Calças e o Burro (2004) e Não Posso Comer Sem Limão (2004).

Leonor Alves de Matos - Biografia

Milheiras, 12.09.16

Leonor Alves de Matos é jurista e empresária. Esta é a sua primeira obra publicada: "O Segredo da Vida". Metade das receitas revertem a favor da Fundação Aristides de Sousa Mendes

Aristides de Sousa Mendes é referência central numa novela de ficção lançada a 17 de Abril de 2008 na Bulhosa do Oeiras Parque. A apresentação esteve a cargo de Nandim de Carvalho.

Intitulado “O Segredo da Vida”, da autoria de Leonor Alves de Matos, o livro relata as aventuras de um historiador de arte a quem é atribuída uma perigosa missão: revelar um segredo, O Segredo da Vida. 

Fonte: www.noticiasdeviseu.com

Data de Publicação: 28/04/2008

 

Retirado: http://www.cm-carregal.pt/pt/articles/noticias/livro-o-segredo-da-vida-metade-das-receitas-revertem-a-favor-da-fundacao-aristides-de-sousa-mendes

José Rodrigues dos Santos - Biografia

Milheiras, 11.09.16

 

José António Afonso Rodrigues dos Santos (Beira, África Oriental Portuguesa, 1 de Abril de 1964) é um jornalista, correspondente de guerra, professor universitário e escritor português nascido na antiga colónia portuguesa de Moçambique. Atualmente, apresenta o Telejornal. Em 2016 foi eleito o melhor escritor português, por 28 000 portugueses.

José Rodrigues dos Santos é hoje um dos jornalistas mais influentes para as novas gerações e no panorama informativo nacional. No entanto, além da sua mais conhecida faceta como jornalista, José Rodrigues dos Santos é também um ensaísta e romancista. Especialmente nesta última vertente, tornou-se dos escritores portugueses contemporâneos a alcançar maior número de edições com livros que venderam mais de cem mil exemplares cada. Até ao final de 2012 publicou quatro ensaios e dez romances. O romance de estreia, intitulado A Ilha das Trevas foi reeditado pela Gradiva, em 2007, actual editora do autor.

Em 2005, José Rodrigues dos Santos estabeleceu um acordo com uma das principais editoras a operar nos Estados Unidos, a Harper Collins, com o objectivo de lançar naquele país a obra O Codex 632. O livro foi apresentado na Book Fair America de 2007 como um dos principais lançamentos daquela editora, estando agendada a sua publicação para o dia 1 de Abril de 2008 sob a chancela da William Murrow, um dos principais selos do grupo. O livro estará à venda na Barnes & Noble e na Borders, as duas principais livrarias dos EUA. Entretanto, outro acordo foi obtido pelo autor e pela Gradiva com o Gotham Group, uma empresa de Los Angeles ligada às principais produtoras de Hollywood, tal como a Paramount, Twentieth Century Fox ou a Universal Studios, com o objectivo de adaptar O Codex 632 ao cinema. A acontecer, José Rodrigues dos Santos será o segundo autor português, a seguir a José Saramago com Ensaio sobre a Cegueira, a ver uma obra ser transposta para o cinema pelos estúdios de Hollywood.

Conforme é descrito no site da RTP, José Rodrigues dos Santos é um homem que perante os sérios problemas de um mundo em constantes convulsões não perde o sentido de humor, sendo-lhe atribuída a frase irónica: "Ainda não percebo porque é que o meu boneco do Contra Informação tem as orelhas tão grandes…"

 

Obras publicadas

Ensaio

  • Comunicação, Difusão Cultural, 1992; Prefácio, 2001
  • Crónicas de Guerra I - Da Crimeia a Dachau, Gradiva, 2001; Círculo de Leitores, 2002
  • Crónicas de Guerra II - De Saigão a Bagdade, Gradiva, 2002; Círculo de Leitores, 2002
  • A Verdade da Guerra, Gradiva, 2002; Círculo de Leitores, 2003

Ficção

  • A Ilha das Trevas, Temas & Debates, 2002; Prefácio e Círculo de Leitores, 2003; Gradiva, 2007
  • A Filha do Capitão, Gradiva, 2004
  • O Codex 632, Gradiva, 2005 [Série Tomás Noronha, #1]
  • A Fórmula de Deus, Gradiva, 2006 [Série Tomás Noronha, #2]
  • O Sétimo Selo, Gradiva, 2007 [Série Tomás Noronha, #3]
  • A Vida Num Sopro, Gradiva, 2008
  • Fúria Divina, Gradiva, 2009 [Série Tomás Noronha, #4]
  • O Anjo Branco, Gradiva, 2010
  • O Último Segredo, Gradiva, 2011 [Série Tomás Noronha, #5]
  • A Mão do Diabo, Gradiva, 2012 [Série Tomás Noronha, #6]
  • O Homem de Constantinopla, Gradiva, 2013
  • Um Milionário em Lisboa, Gradiva, 2013
  • A Chave de Salomão, Gradiva, 2014 [Série Tomás Noronha, #7]
  • As Flores de Lótus, Gradiva, 2015
  • O Pavilhão Púrpura, Gradiva, 2016
  • O Reino do Meio, Gradiva, (previsto para 2017)

 

Retirado: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Rodrigues_dos_Santos

José Saramago - Biografia

Milheiras, 09.09.16

 

Filho e neto de camponeses, José Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, província do Ribatejo, no dia 16 de Novembro de 1922, se bem que o registo oficial mencione como data de nascimento o dia 18. Os seus pais emigraram para Lisboa quando ele não havia ainda completado dois anos. A maior parte da sua vida decorreu, portanto, na capital, embora até aos primeiros anos da idade adulta fossem numerosas, e por vezes prolongadas, as suas estadas na aldeia natal.

Fez estudos secundários (liceais e técnicos) que, por dificuldades económicas, não pôde prosseguir. O seu primeiro emprego foi como serralheiro mecânico, tendo exercido depois diversas profissões: desenhador, funcionário da saúde e da previdência social, tradutor, editor, jornalista. Publicou o seu primeiro livro, um romance,  Terra do Pecado, em 1947, tendo estado depois largo tempo sem publicar (até 1966). Trabalhou durante doze anos numa editora, onde exerceu funções de direcção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na revista  Seara Nova. Em 1972 e 1973 fez parte da redacção do jornal Diário de Lisboa, onde foi comentador político, tendo também coordenado, durante cerca de um ano, o suplemento cultural daquele vespertino.

Pertenceu à primeira Direcção da Associação Portuguesa de Escritores e foi, de 1985 a 1994, presidente da Assembleia Geral da Sociedade Portuguesa de Autores. Entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto do jornal  Diário de Notícias. A partir de 1976 passou a viver exclusivamente do seu trabalho literário, primeiro como tradutor, depois como autor. Casou com Pilar del Río em 1988 e em Fevereiro de 1993 decidiu repartir o seu tempo entre a sua residência habitual em Lisboa e a ilha de Lanzarote, no arquipélago das Canárias (Espanha). Em 1998 foi-lhe atribuído o Prémio Nobel de Literatura.

José Saramago faleceu a 18 de Junho de 2010.

 

Obras:

Terra do Pecado (1947)

Manual de Pintura e Caligrafia (1977)

Levantado do Chão (1980)

Memorial do Convento (1982)

O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984)

A Jangada de Pedra (1986)

História do Cerco de Lisboa (1989)

O Evangelho Segundo Jesus Cristo (1991)

Ensaio sobre a Cegueira (1995)

Todos os Nomes (1997)

A Caverna (2000)

O Homem Duplicado (2002)

Ensaio sobre a Lucidez (2004)

As Intermitências da Morte (2005)

A Viagem do Elefante (2008)

Caim (2009)

Claraboia (2011)

Alabardas, alabardas, Espingardas, espingardas (2014)

 

Retirado: http://www.josesaramago.org/bibliografia-ativa-de-jose-saramago/

 

Isabel Freire - Biografia

Milheiras, 08.09.16

Isabel Freire - Biografia

 

 

http://www.portaldaliteratura.com/autores.php?autor=557#.V8MqUOV--Q4.link

 

Obras:

 

Amor e Sexo no Tempo de Salazar

Amor e Sexo no Tempo de Salazar

A Esfera dos Livros
Edição: 11-2010
 
(3)
Tutoria e Mediação em Educação

Tutoria e Mediação em Educação

EDUCA
Edição: 12-2009
 
(1)
Na Alma do Ribatejo

Na Alma do Ribatejo

Edições Cosmos
Edição: 04-2008
Fantasias Eróticas

Fantasias Eróticas

A Esfera dos Livros
Edição: 05-2007