Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

Ethel - Amanhã em Lisboa de Cesário Borga

Milheiras, 06.05.21

Ethel - Amanhã em Lisboa

 
Título: Ethel - Amanhã em Lisboa
Autor:  Cesário Borga 
ISBN: 9789896575670
Editor: Editorial Planeta
Idioma: Português
Dimensões: 155 x 233 x 16 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 232
 
Sinopse

Uma história de amor entre uma jovem judia em fuga e um traficante de volfrâmio, passado durante a II Guerra Mundial entre a famosa estação de comboios de Canfranc e Lisboa. Tomar o comboio para Lisboa é visto por Ethel, 18 anos, holandesa, judia de ascendência portuguesa em fuga desde Paris, como um perigoso e arriscado passo para um amanhã cintilante de liberdade e para uma existência feliz ao lado da paixão de uma vida: Edgar. Mas em Lisboa, os alemães e os negociantes de volfrâmio adstritos às forças do regime fazem-nos regressar à condição de fugitivos. Uma história de ajuste de contas com o passado.

No tempo marcado por esta fuga e esta chegada, Ethel, Amanhã em Lisboa é uma história de amor entre uma judia e um traficante de volfrâmio que começa em Canfranc, a famosa estação ferroviária nos Pirenéus, posto de fronteira franco-espanhola, controlado pelos alemães durante a II Guerra Mundial, mas por onde refugiados judeus, espiões, intelectuais, artistas e escritores banidos tentam, apesar de tudo, a fuga para território livre.
Tomar o comboio para Lisboa é visto por Ethel, 18 anos, holandesa, judia de ascendência portuguesa em fuga desde Paris, como um perigoso e arriscado passo para um amanhã cintilante de liberdade e para uma existência feliz ao lado da paixão de uma vida: Edgar. Mas em Lisboa, os alemães e os negociantes de volfrâmio adstritos às forças do regime fazem-nos regressar à condição de fugitivos.

A Confissão de Lúcio de Mário de Sá-Carneiro

Milheiras, 06.04.21
A Confissão de Lúcio
 
Título: A Confissão de Lúcio
Autor:  Mário de Sá-Carneiro 
ISBN: 9789722522526
Editor: 11 X 17
Idioma: Português
Dimensões: 108 x 169 x 6 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 144
 
Sinopse

A Confissão de Lúcio, considerada a mais importante obra de Mário de Sá-Carneiro, tem como base o triângulo amoroso entre Lúcio, o seu amigo Ricardo de Loureiro e a mulher deste, Marta.
Nesta novela escrita em forma de policial, o narrador, Lúcio, confessa a sua inocência, depois de ter passado dez anos na prisão acusado da morte de Ricardo, ocorrida em circunstâncias misteriosas e da qual a única testemunha é o próprio Lúcio.
Obra vanguardista, nela se encontram algumas das obsessões do autor: o amor pervertido, o suicídio, o sentimento de incompletude e de alienação do eu que lhe conferiram uma aura de poeta maldito.

O Corsário dos Sete Mares de Deana Barroqueiro

Milheiras, 04.04.21
O Corsário dos Sete Mares
 
Título: O Corsário dos Sete Mares
Autor:  Deana Barroqueiro 
ISBN: 9789724621173
Editor: Casa das Letras
Idioma: Português
Dimensões: 156 x 233 x 44 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 676
 
Sinopse

Fernão Mendes Pinto é o exemplo vivo do aventureiro português do século XVI, que embarcava para o Oriente com o fito de enriquecer. Curioso, inteligente, ardiloso e hábil, capaz de todas as manhas para sobreviver, vai tornar-se num homem dos sete ofícios, sendo embaixador, mercador, médico, mercenário, marinheiro, descobridor e corsário dos sete mares - Roxo, da Arábia, Samatra, China, Japão, Java e Sião - por onde, durante vinte anos, navegou e naufragou, ganhou e perdeu verdadeiros tesouros, fez-se senhor e escravo, amou e foi amado, temido e odiado. Herói polémico e marginalizado, Fernão participa em campanhas de paz e guerra, da Etiópia à China, sendo também um dos primeiros portugueses a visitar o Japão, onde introduz os mosquetes ali desconhecidos e fica nas crónicas locais como o noivo do primeiro matrimónio de uma japonesa com um ocidental. Através de Fernão Mendes Pinto e dos testemunhos das personagens com quem se cruza, na sua peregrinação pelo Oriente longínquo, a autora faz ainda a narrativa dos principais episódios da grande saga dos Descobrimentos Portugueses, como as conquistas de Goa e Malaca, o heróico cerco de Diu ou as campanhas do Preste João na Etiópia. Em sete mares se divide o romance, por onde o leitor, na pele das personagens, fará uma intrigante viagem no Tempo, ao encontro de si próprio e de mundos e povos antigos, tão diferentes e ao mesmo tempo tão semelhantes, uma peregrinação na busca incessante de fortuna, encarnada na demanda da mítica Ilha do Ouro.

José Rentes de Carvalho (Biografia)

Milheiras, 28.03.21

 

 

José Rentes de Carvalho

De ascendência transmontana, J.Rentes de Carvalho nasceu em 1930, em Vila Nova de Gaia, onde viveu até 1945. Frequentou no Porto o Liceu Alexandre Herculano, e mais tarde os de Viana do Castelo e de Vila Real, tendo cursado Românicas e Direito em Lisboa - onde cumpriu o serviço militar. Obrigado a abandonar o país por motivos políticos, viveu no Rio de Janeiro, em São Paulo, Nova Iorque e Paris, trabalhando para jornais como O Estado de São Paulo, O Globo ou a revista O Cruzeiro. Em 1956 passou a viver em Amesterdão, na Holanda, como assessor do adido comercial da Embaixada do Brasil. Licenciou-se (com uma tese sobre Raul Brandão) na Univ. de Amesterdão, onde foi docente de Literatura Portuguesa entre 1964 e 1988. Dedica-se desde então exclusivamente à escrita e a uma vasta colaboração em jornais portugueses, brasileiros, belgas e holandeses, além de várias revistas literárias. A sua bibliografia inclui romances (entre eles, Montedor, 1968, O Rebate, 1971, A Sétima Onda, 1984, Ernestina, 1998, A Amante Holandesa, 2003), contos, diário (Tempo Contado ou Tempo sem Tempo), crónica (Mazagran, 1992) e guias de viagem. O seu Portugal, een gids voor vrienden (Portugal, Um Guia para Amigos), de 1988, esgotou dez edições. Com os Holandeses (Waar die andere God woont, publicado originalmente em neerlandês, em 1972, e um sucesso editorial na Holanda) é a primeira obra de J. Rentes de Carvalho no catálogo da Quetzal. O mais recente título de Rentes de Carvalho é Gods Toorn over Nderland - A Ira de Deus sobre a Holanda. Em 2012 foi galardoado com o Grande Prémio de Literatura Biográfica APE/Câmara Municipal de Castelo Branco 2010-2011com o livro Tempo Contado.

A minha opinião: Adoro a forma como escreve e como nos leva ao seu mundo, realidades tantas vezes escondidas à vista de todos...

Pentágono - A origem de Susana do Vale (Opinião)

Milheiras, 25.03.21

Wook.pt - Pentágono - A Origem

Título: Pentágono - A Origem

Autor:  Susana do Vale 

ISBN: 9789895204687

Edição ou reimpressão: 09-2017

Editor: Chiado Editora

Idioma: Português

Encadernação: Capa mole

Páginas: 130

 

A minha Opinião: Um livro para adultos e jovens, de fácil leitura, mas que dá que pensar. Uma obra leve, mas ao mesmo tempo complexa. Em torno da morte e da reissureição. Que terá mais volumes que aguarderemos a sua publicação.

Uma leitura feita durante o ano de 2018.

 

Ínclita Geração (Opinião)

Milheiras, 23.03.21

Ínclita Geração

 

Título: Ínclita Geração

Isabel de Borgonha, a filha de Filipa de Lencastre que levou Portugal ao mundo.
 
Autor: Isabel Stilwell
 
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 496
Editor: A Esfera dos Livros
ISBN: 9789896265045
 
 
A minha opinião: Um livro de fácil leitura, que nos faz interessar pela nossa História, pelo nosso passado e por terras onde a História se passou e já foi esquecido que houve muito mais História por todo o Condado do que nos grandes Centros Metropolitanos.
 
Que houve mulheres de fibra, sempre com as suas inseguranças e medos, mas que marcaram a história delas e a nossa.  Um bom livro para ler neste mês de Março em que se assinala o dia da Mulher.
 
Apesar de não me recordar das datas sei que fiz esta leitura no anos de 2015
 
 
 
 
 
 
 
 

O Cavaleiro de Olivença de João Paulo Oliveira e Costa

Milheiras, 17.03.21
O Cavaleiro de Olivença
 
Título: O Cavaleiro de Olivença
Autor: João Paulo Oliveira e Costa 
ISBN: 9789896441845
Edição: 03-2012
Editor: Temas e Debates
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 233 x 33 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 552
 
Sinopse

No último título da trilogia dedicada por João Paulo Oliveira e Costa aos «amigos do rei», a figura central é Joana, a Louca.

Filha dos Reis Católicos, mãe do poderoso Carlos V, irmã das duas primeiras mulheres de D. Manuel I, Joana ficou para a história como a possessiva mulher de Filipe, o Belo. Acusada de excessos por alguns, foi afastada do poder e enclausurada em Tordesilhas. Mas quem mais teria Joana amado? Voltou a rainha a apaixonar-se depois da morte de Filipe? Teve no seu íntimo outros amigos? Sobre estas interrogações se constrói uma fabulosa história de amor que tem por cenário a Europa trepidante do século XVI.

A Cidade de Ulisses de Teolinda Gersão

Milheiras, 14.03.21
A Cidade de Ulisses
 
Título: A Cidade de Ulisses
Autor:  Teolinda Gersão 
ISBN: 9789722527033
Edição: 08-2013
Editor: 11 X 17
Idioma: Português
Dimensões: 110 x 168 x 11 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 248
 
Sinopse

Um homem e uma mulher encontram-se e amam-se em Lisboa. A sua história, que é também uma história de amor por uma cidade, levará o leitor a percorrer múltiplos caminhos, entre os mitos e a História, a realidade e o desejo, a literatura e as artes plásticas, o passado e o presente, as relações entre homens e mulheres, a crise civilizacional e a necessidade de repensar o mundo.

«Os turistas vão à procura de lugares para fugirem de si próprios, e logo os trocam por outros e fogem para mais longe. Os viajantes vão à procura de si noutros lugares, e nenhum esforço lhes parece demasiado e nenhum passo excessivo, tão grande é o desejo de chegarem ao seu destino. Com sorte conseguem encontrar a cidade que procuram. Ao menos uma vez na vida.»

O Vale da Paixão de Lídia Jorge

Milheiras, 12.03.21
O Vale da Paixão
 
Título: O Vale da Paixão
Autor: Lídia Jorge 
ISBN: 9789896530013
Edição: 01-2009
Editor: BIS
Idioma: Português
Dimensões: 125 x 189 x 10 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 192
 
 
Sinopse

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para a Formação de Adultos, como sugestão de leitura.

Como na noite em que Walter Dias visitou a filha, de novo os seus passos se detêm no patamar, descalça-se rente à parede com a agilidade duma sombra, prepara-se para subir a escada, e eu não posso dissuadi-lo nem detê-lo, pela simples razão de que desejo que atinja rapidamente o último degrau, abra a porta sem bater e entre pelo limiar apertado, sem dizer uma palavra. E foi assim que aconteceu. Ainda o tempo de reconstruir esses gestos não tinha decorrido, e já ele se encontrava a meio do soalho segurando os sapatos com uma das mãos. Chovia nessa noite distante de Inverno sobre a planície de areia,e o ruído da água nas telhas protegia-nos dos outros e do mundo como uma cortina cerrada que nenhuma força humana poderia rasgar. De outro modo, Walter não teria subido nem teria entrado no interior do quarto.

 

O Meu Diário das Emoções de Catarina Raminhos e Ana Mota Veiga

Milheiras, 09.03.21
O Meu Diário das Emoções
 
Título: O Meu Diário das Emoções
Autores: Catarina Raminhos e Ana Mota Veiga 
ISBN: 9789897840975
Edição: 09-2020
Editor: Nuvem de Letras
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 229 x 8 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 112
 
Sinopse

Num mundo onde cada vez mais crianças sofrem de stress, é urgente falar de emoções. Este Diário das Emoções é uma forma divertida de pôr os miúdos a ler e a lidar com os seus sentimentos.

Catarina Raminhos, mãe de três, e Ana Mota Veiga, professora de muitos, decidiram criar este Diário das Emoções. Um Diário divertido e essencial e que até sabe falar por ele:

Olá! Estou aqui para te ajudar a ser mais feliz. Nas minhas páginas, vais aprender o que são algumas emoções menos fixes (mas que todos sentem) e como lidar com elas. Vais também encontrar muito espaço para escreveres desejos, segredos ou o que quiseres. E não te preocupes, não vais perder muito tempo e vai ser divertido, prometo.

Vamos a isso?

«Este livro - arejado e simples - pode ter mais superpoderes que todas as palavras que usamos para dar forma e um nome àquilo que sentimos. Porque "obriga" uma criança a descobrir aquilo que ela tem dentro de si.

A dar nomes às emoções. E ao que imagina que elas são. E que tudo isso, levado a sério, como uma tarefa de todos os dias, faz com que um Diário de Emoções seja uma prova de quanto se pode crescer quando se sente.»

Do prefácio de Eduardo Sá, Psicólogo Clínico