Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

Jorge de Sena - Biografia

Milheiras, 11.07.16

 

Jorge Cândido Alves Rodrigues Telles Grilo Raposo de Abreu de Sena (Lisboa, 2 de Novembro de 1919 — Santa Barbara, Califórnia, 4 de Junho de 1978) foi poeta, crítico, ensaísta, ficcionista, dramaturgo, tradutor e professor universitário português.

Foi um dos mais influentes intelectuais portugueses do século XX, com vasta obra de ficção, drama, ensaio e poesia, além de importante epistolografia com figuras tutelares da literatura portuguesa e brasileira. A sua obra de ficção mais famosa é o romance autobiográfico Sinais de Fogo, adaptado ao cinema em 1995 por Luís Filipe Rocha. Grande parte da sua obra foi publicada postumamente pelos cuidados da viúva, Mécia de Sena.

Poesia

  • Perseguição (1942)
  • Coroa da Terra (1946)
  • Pedra Filosofal (1950)
  • As Evidências (1955)
  • Fidelidade (1958)
  • Metamorfoses (1963)
  • Arte de Música (1968)
  • Peregrinatio ad Loca Infecta (1969)
  • Exorcismos (1972)
  • Conheço o Sal e Outros Poemas (1974)
  • Sobre Esta Praia (1977)
  • Quarenta Anos de Servidão (1979, póstumo)
  • Dedicácias (1980, póstumo)
  • Sequências (1980, póstumo)
  • Visão Perpétua (1982, póstumo)
  • Post-Scriptum I (1985, póstumo)
  • Post-Scriptum II (1985, póstumo)
  • Poesia I (1977)
  • Poesia II (1978)
  • Poesia III (1978)

Ficção

  • Andanças do Demónio (1960, contos)
  • Novas Andanças do Demónio (1966, contos)
  • Os Grão-Capitães (1976, contos)
  • O Físico Prodigioso (1977, novela)
  • Sinais de Fogo (1979, romance póstumo)
  • Génesis (1983, póstumo)

Drama

  • O Indesejado (1951)
  • Ulisseia Adúltera (1952)
  • O Banquete de Dionísos (1969)
  • Epimeteu ou o Homem Que Pensava Depois (1971)

Ensaios

  • Da Poesia Portuguesa (1959)
  • O Poeta é um Fingidor (1961)
  • O Reino da Estupidez (1961)
  • Uma Canção de Camões (1966)
  • Os Sonetos de Camões e o Soneto Quinhentista Peninsular (1969)
  • A Estrutura de Os Lusíadas e Outros Estudos Camonianos e de Poesia Peninsular do Século XVI (1970)
  • Maquiavel e Outros Estudos (1973)
  • Dialécticas Aplicadas da Literatura (1978)
  • Fernando Pessoa & Cia. Heterónima (1982, póstumo)

     

     

     

     

    Correspondências com

    • Guilherme de Castilho, INCM, 1981
    • Mécia de Sena (Anos de Portugal), INCM, 1982
    • José Régio, INCM, 1986
    • Vergílio Ferreira, INCM, 1987
    • Taborda de Vasconcelos, ed. Autor, 1987
    • Eduardo Lourenço, INCM, 1991
    • Dante Moreira Leite, UNICAMP, 1996
    • Sophia de Melo Breyner, Guerra & Paz, 2006
    • José-Augusto França, INCM, 2007
    • Raul Leal, Guerra & Paz, 2010
    • Delfim Santos, Guerra & Paz, 2011
    • Ramos Rosa, Guimarães, 2012
    • Mécia de Sena (Anos do Brasil), Afrontamento, 2013
    • João Gaspar Simões, Guerra & Paz, 2013

Retirado: (https://pt.wikipedia.org/wiki/Jorge_de_Sena)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.