Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

Desafio do Blog say hello to my books

Milheiras, 06.12.16

Desafio do Blog say hello to my books

 

Se eu fosse...um livro!

Se eu fosse um livro era dois  (um versão infanto-juvenil e o outro para adultos).

Talvez fosse um livro de poesia  (embora os livros de poesia façam parte das minhas escolhas frequentes)

Com capas de couro vermelhas, debruadas a ouro, com aquele tipo de letra clássico que só os antigos e bons livros tinham.

Seria daqueles livros que temos de ler no sopro...

Seria daqueles livros com quem iríamos das gargalhadas às lágrimas e vice-versa.

Teria um cheiro forte a papel envelhecido e as folhas amareladas...

Seria largado pelo chão pisado, teria ganho pó nas estantes e teria as folhas sebosas e tanto ser folheado, teria folhas dobradas e quase arrancadas coladas com fita cola...

Teria o prefácio de um autor qualquer apaixonado pelos livros, pela vida e pelo mundo. Que valorize o lado belo das coisas...

Ou então teria o prefácio escrito pelo Augusto Carlos ou pelo José Luís Peixoto.

Teria referências bibliográficas dos livros de  José Ceitil, José Saramago, Dinis Muacho, João M. Seixas, Paulo Coelho, Camilo Castelo Branco, José Pereira de Lima, Rosa Lobato Faria...

Seria o companheiro das tardes chuvosas junto à lareira, ou das manhãs frescas na praia...

Seria o amigo com ilustrações realmente belas e infantis com muitos detalhes que fariam as crianças perderem-se na imaginação, para elas seria o companheiro de todas as horas...

 

Resultado de imagem para livro com capa vermelhaResultado de imagem para livro

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.