Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

Camilo Castelo Branco - Biografia

Milheiras, 31.08.16

 

 

Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco (Mártires, Lisboa, 16 de Março de 1825 — Vila Nova de Famalicão, São Miguel de Seide, 1 de Junho de 1890) foi um escritor português, romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor. Foi ainda o 1.º Visconde de Correia Botelho, título concedido pelo rei D. Luís. Foi um dos escritores mais prolíferos e marcantes da literatura portuguesa.

Há quem diga que, em 1846, foi iniciado na Maçonaria do Norte, o que é muito estranho ou algo contraditório, pois há indicações de que, pela mesma altura, na Revolta da Maria da Fonte, lutava a favor dos Miguelistas como "ajudante às ordens do general escocês Reinaldo MacDonell", que criaram a Ordem de São Miguel da Ala precisamente para combater a Maçonaria. Do mesmo modo, muita da sua literatura demonstra defender os ideais legitimistas e conservadores ou tradicionais, desaprovando os que lhe são contrários.

Teve uma vida atribulada, que lhe serviu muitas vezes de inspiração para as suas novelas. Foi o primeiro escritor de língua portuguesa a viver exclusivamente dos seus escritos literários. Apesar de ter de escrever para o público, sujeitando-se assim aos ditames da moda, conseguiu manter uma escrita muito original.

Dentro da sua vasta obra, também se encontra colaboração da sua autoria em diversas publicações periódicas como O Panorama, a Revista Universal Lisbonense, A illustração luso-brasileira (1856-1859), Revista Contemporânea de Portugal e Brasil  (1859-1865), Archivo pittoresco (1857-1868), A Esperança  (1865-1866), Gazeta Literária do Porto  (1868) (também chamada de Gazeta de Camilo Castelo Branco devido à sua extensa colaboração como redator), a revista literária República das Letras  (1875), Ribaltas e Gambiarras (1881), A illustração portugueza (1884-1890), e a título póstumo nas revistas A semana de Lisboa (1893-1895), Serões (1901-1911) e Feira da Ladra (1929-1943).

Principais obras

  • Maria Moisés
  • Anátema (1851)
  • Mistérios de Lisboa (1854)
  • A Filha do Arcediago (1854) (eBook)
  • Livro negro do Padre Dinis (1855)
  • A Neta do Arcediago (1856) (eBook)
  • Onde Está a Felicidade? (1856)
  • Um Homem de Brios (1856)
  • O Sarcófago de Inês (1856)
  • Lágrimas Abençoadas (1857) (eBook)
  • Cenas da Foz (1857) (eBook)
  • Carlota Ângela (1858) (eBook)
  • Vingança (1858)
  • O Que Fazem Mulheres (1858) (eBook)
  • O Morgado de Fafe em Lisboa (Teatro, 1861)
  • Doze Casamentos Felizes (1861)
  • O Romance de um Homem Rico (1861)
  • As Três Irmãs (1862)
  • Amor de Perdição (1862) (eBook)
  • Memórias do Carcere (1862)
  • Coisas Espantosas (1862)
  • Coração, Cabeça e Estômago (1862)
  • Estrelas Funestas (1862) (eBook)
  • Cenas Contemporâneas (1862) (eBook)
  • Anos de Prosa (1863) (eBook)
    • A Gratidão (incluído no volume Anos de Prosa) (eBook)
    • O Arrependimento (incluído no volume Anos de Prosa) (eBook)
  • Aventuras de Basílio Fernandes Enxertado (1863)
  • O Bem e o Mal (1863)
  • Estrelas Propícias (1863) (eBook)
  • Memórias de Guilherme do Amaral (1863)
  • Agulha em Palheiro (1863) (eBook)
  • Noites de Lamego (1863)
  • Amor de Salvação (1864) (eBook)
  • A Filha do Doutor Negro (1864)
  • Vinte Horas de Liteira (1864)
  • O Esqueleto (1865)
  • A Sereia (1865)
  • A Enjeitada (1866)
  • O Judeu (1866)
  • O Olho de Vidro (1866) (eBook)
  • A Queda dum Anjo (1866) (eBook)
  • O Santo da Montanha (1866)
  • A Bruxa do Monte Córdova (1867)
  • A doida do Candal (1867)
  • O Senhor do Paço de Ninães (1867)
  • Os Mistérios de Fafe (1868)
  • O Retrato de Ricardina (1868)
  • Os Brilhantes do Brasileiro (1869)
  • A Mulher Fatal (1870)
  • Livro de Consolação (1872) (eBook)
  • A Infanta Capelista (1872) (conhecem-se apenas 3 exemplares deste romance porque D. Pedro II, imperador do Brasil, pediu a Camilo para não o publicar, uma vez que versava sobre um familiar da Família Real Portuguesa e da Família Imperial Brasileira)
  • O Carrasco de Victor Hugo José Alves (1872) (eBook)
  • A Freira no Subterrâneo (1872)
  • O Regicida (1874) (eBook)
  • A Filha do Regicida (1875)
  • A Caveira da Mártir (1876) (ebook)
  • Novelas do Minho (1875-1877) (eBook)
  • A viúva do enforcado (1877) (ebook)
  • Eusébio Macário (1879)
  • A Corja (1880)
  • A senhora Rattazzi (1880) (eBook)
  • A Brasileira de Prazins (1882)
  • O Assassino de Macario (eBook)
  • D. Antonio Alves Martins: bispo de Vizeu (eBook)
  • Folhas Caídas (eBook)
  • O General Carlos Ribeiro (eBook)
  • Luiz de Camões (eBook)
  • Sá de Miranda (eBook)
  • Salve, Rei! (eBook)
  • Suicida (eBook)
  • O vinho do Porto (1884) (eBook)
  • Maria da Fonte (1885)
  • Vulcões de Lama (1886)
  • Voltareis ó Cristo? (eBook)
  • Theatro comico: A Morgadinha de Val d'Amores; Entre a flauta e a Viola (eBook)
  • A espada de Alexandre (eBook)
  • O Condemnado : drama / Como os anjos se vingam : drama (eBook)
  • Nas Trevas : Sonetos sentimentaes e humoristicos (eBook)
  • O clero e o sr. Alexandre Herculano (1850) (digitalizado em Google)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Retirado: https://pt.wikipedia.org/wiki/Camilo_Castelo_Branco

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.