Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

O Cheiro dos Livros

Depois de ser uma aventura radiofónica resume-se agora a uma forma de manter a minha biblioteca pessoal organizada...

D. Sebastião e o Vidente de Deana Barroqueiro

Milheiras, 08.12.13

D. Sebastião e o Vidente

 

Adorei, ler este livro foi uma descoberta fascinante!

 

 

Título: D. Sebastião e o Vidente

 

Um Romance de Conspiração, Mistério e Revelação

 

Autor:  Deana Barroqueiro

 

Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 640

 

Editor: Porto Editora

 

ISBN: 978-972-0-04139-5

 

Idioma: Português


Sinopse



Prémio Máxima de Literatura - Prémio Especial do Júri (2007)


As vidas de el-rei D. Sebastião e Miguel Leitão de Andrada entrelaçam-se desde o nascimento até ao desastre de Alcácer-Quibir.
O rei-menino, corajoso mas ingénuo, e o leal fidalgote de Pedrógão Grande, reconhecido na região como vidente e protegido de Nossa Senhora da Luz, veem-se implicados numa secreta e perigosa intriga de espionagem, com contornos sexuais.

O rei mais desejado de toda a nossa história é, apesar de todas as esperanças da nação, um órfão falto de afetos, criado e educado por velhos, como a avó sedenta de poder e o tio cardeal, ambicioso e fraco. Caprichoso e insolente, D. Sebastião cresce atormentado pelos seus traumas e complexos de adolescente, sublimados nos sonhos de glória de mancebo visionário, senhor de um poder absoluto que o arrasta ao desastre, profetizado pelas dolorosas visões de Miguel Leitão de Andrada.

Este romance fascinante foi construído a partir de uma rigorosa investigação de fontes históricas documentais - portuguesas, espanholas, italianas, francesas e holandesas - e condimentado pela exuberante imaginação de Deana Barroqueiro.

Uma casa sem tecto de Rita Peixinhos

Milheiras, 01.12.13

 

Adorei o livro.  Com uma linguagem simples, fácil de ler, mas duro. O enredo é doloroso e termina de uma forma pouco habitual.

É sem dúvida um dos livros que nos faz pensar se é este Portugal que queremos de volta. Porque infelizmente, histórias como esta fizeram parte da vida real...

 


http://www.edi-colibri.pt/img/capas/1171_big.gif

 

 

 

Sinopse:

 

No ar, enevoava-se o fumo do forno, cheirando a mato queimado. A Russa sacudia a neblina matinal. No céu, esvoaçavam bandos de pombos. Depois, o grande momento do dia, a mãe colhia um molho de papoulas ao lado da casa da Russa, pegava na menina ao colo, alisava-lhe o vestido de chita, que já estava a ficar curto, e desfolhavam pétalas rubras e macias, como as mãos e o colo da mãe, ambas riam cúmplices daqueles momentos, só seus. Era breve a magia, terminava quando o homem chamava, exigindo sempre qualquer capricho.

 

Detalhes:

 

Ano: 2008
Capa: capa mole
Tipo: Livro
N. páginas: 70
Formato: 21x14,5
ISBN: 972-772-831-2

O Rapaz do Pijama às Riscas de John Boyne

Milheiras, 21.11.13
O Rapaz do Pijama às Riscas
Título: O Rapaz do Pijama às Riscas
Autor: John Boyne
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 176
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789724153575
Coleção: Romance Jovem
Faixa etária: a partir dos 13 anos

Sinopse


Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para os 7º, 8º e 9º anos de escolaridade, destinado a leitura autónoma.

Uma história de inocência num mundo de ignorância
Ao regressar da escola um dia, Bruno constata que as suas coisas estão a ser empacotadas. O seu pai tinha sido promovido no trabalho e toda a família tem de deixar a luxuosa casa onde vivia e mudar-se para outra cidade, onde Bruno não encontra ninguém com quem brincar nem nada para fazer. Pior do que isso, a nova casa é delimitada por uma vedação de arame que se estende a perder de vista e que o isola das pessoas que ele consegue ver, através da janela, do outro lado da vedação, as quais, curiosamente, usam todas um pijama às riscas. Como Bruno adora fazer explorações, certo dia, desobedecendo às ordens expressas do pai, resolve investigar até onde vai a vedação. É então que encontra um rapazinho mais ou menos da sua idade, vestido com o pijama às riscas que ele já tinha observado, e que em breve se torna o seu melhor amigo…

Vidas Depois da Reforma de Esmeraldina Veloso

Milheiras, 01.11.13
Vidas Depois da Reforma
Título: Vidas Depois da Reforma
Autor: Esmeraldina Veloso
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 309
Editor: Coisas de Ler
ISBN: 9789898218469
Coleção: Olhar

Sinopse
Pretende-se compreender e analisar a realidade portuguesa quanto à forma de perspectivar a velhice e de a tratar e quanto ao processo de constituição e generalização das reformas, as quais foram um dos factores importantes para que a velhice fosse considerada um problema social, ou, uma das condições/transformações objectivas que ocorreram e sem as quais a velhice não se teria constituído em problema social e perspectivada como um grupo homogéneo e como uma categoria autónoma. Visa-se, principalmente, apontar alguns traços que caracterizam a política de velhice desde o século XIX, altura em que surge uma nova classe social - o operariado, e as primeiras reformas por velhice, até 1976, caracterizando-se este último período entre 1974 e 1976 pela emergência da terceira idade como categoria social autónoma em Portugal e pelo anúncio de uma Política de Terceira Idade. Apresenta um estudo das Universidades da Terceira Idade, que em Portugal, enquanto objecto de análise sociológica na área da Sociologia da Educação, não tem sido uma prática comum. Consideramos que diferentes factores têm contribuído para a inexistência de trabalhos neste âmbito, quer sobre as Universidades da Terceira Idade, em particular, quer, em geral, sobre a educação envolvendo adultos idosos.

Excerto:

Veloso (2011: 178) “A educação de adultos engloba « desenvolvimento curricular para a gerontologia e outros cursos; formação de tutores; processo de aprendizagem; boa prática, teoria e metodologia de investigação» (Glendenning, 1990, p.16; 200, p.83) (…) A Educação Gerontológica (ensino da gerontologia) inclui a gerontologia social e a educação de adultos, a gerontologia de defesa do idoso (advocacy gerontology), a gerontologia profissional (professional gerontology) e a educação da gerontologia (gerontology education) ( Glendenning, 200c, p.83)”

Mar Imenso de Augusto Carlos

Milheiras, 31.10.13

 

 

Título: Mar Imenso
Autor: Augusto Carlos 
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 207
Editor: Nova Vaga Editora
ISBN: 9789729979293
 
Sinopse

"Mar Imenso é uma história de ligações entre povos e espaços. É o retrato deste mar por vezes conturbado que liga povos e continentes e que um dia confrontou portugueses e moçambicanos, Europa e África.

Vidas que o mar ligou, feitas de sofrimento e de amizades, conduzidas por episódios marcantes que enquadram uma geografia de emoções e histórias pessoais. Deste encontro, nasce uma poderosa narrativa marcada pelo tempo, pela guerra, pela ausência, pelo confronto entre tempos antigos e modernos. Um encontro de gerações de um país antes em guerra e hoje em mudança, Moçambique.

Mar Imenso é sobre a união entre dois povos, moçambicano e português, e a amizade que permanece entre eles após as adversidades."

 

 

Excerto:

"(...) qual é o objectivo da minha vida? Parece uma pergunta sem sentido...No entanto, Aboim, acho que todos, um dia, a deveriam fazer a si próprios, pois, deste modo, encontrariam a razão para as suas existências. A natureza onde evoluímos está preparada para responder às nossas questões, assim lhas coloquemos! Nós não nascemos por acaso. Ninguém nasce por acaso, tudo está relacionado (como defende a teoria do Grande Corpo Vazio). Tudo tem um objectivo."

 

Sem dúvida de Augusto Carlos, nos volta a deixar um número infinito de questões. Os seus livros aparentemente simples e fáceis de ler, fazem-nos pensar e rreflectir e buscar respostas... Oxalá, todas as pessoas se questionassem e de certeza que não vivíamos ccomo vivemos.

Teoria e Prática da Gerontologia - Um guia para cuidadores de idosos

Milheiras, 19.10.13
Teoria e Prática da Gerontologia

Teoria e Prática da Gerontologia
Um guia para cuidadores de idosos
Coordenação: Fernando Pereira
Edição/reimpressão: 2012
Editor: Psicosoma
ISBN: 9789728994341

Sinopse
A Teoria e Prática da Gerontologia: Um Guia para Cuidadores de Idosos é uma obra que pretende ocupar um lugar vago na literatura científica e técnica das questões do envelhecimento e dos cuidados ao idoso. Destina-se a académicos e técnicos que envolvidos nessa nobre e exigente tarefa de cuidar de pessoas idosos. Como está escrita numa linguagem acessível pode, e deve também, ser lida ou consultada por cuidadores informais de idosos e outros interessados neste tema tão atual das sociedades contemporâneas.
A obra resulta de um conjunto vasto de reflexões do autor aos quais se juntaram os contributos de outros investigadores nacionais e estrangeiros, a maior parte destes são docentes e investigadores da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Bragança e do Núcleo de Investigação e Intervenção do Idoso.
A obra é composta por 22 capítulos abordando sucessivamente os temas de: condições da pós-modernidade; emergência da gerontologia e do gerontólogo; ética e humanitude do cuidado; estereótipos e sexualidade do idoso; sistemas de apoio formais e informais e respostas sociais aos idosos; institucionalização e família; autoeficácia dos cuidadores de idosos; envelhecimento ativo e vida ativa; recursos e saberes dos idosos; coaching, exercício físico, emoções. Merece destaque ao capítulo "O Olhar do Gerontólogo, uma reflexão pessoal de um gerontólogo sobre a sua experiência profissional, escrita na primeira pessoa, sem recurso a referências bibliográficas, a qual pensamos poderá ser da maior utilidade para os colegas mais novos que iniciam a sua atividade profissional.
Não é necessário ler o livro todo. O leitor pode, se assim o desejar, ler apenas as partes que são do seu interesse mais imediato. Porém, é nossa expetativa, que a leitura de um capítulo suscite a curiosidade de ler mais. Aliás, foram incluídas notas e referências que convidam o leitor a fazer isso mesmo.

A queda de um Anjo - Camilo Castelo Branco

Milheiras, 21.05.13

 

Um dos clássicos que eu adoro. No meu tempo de escola éramos obrigados a ler obras de alguns clássicos. Houve poucos que tivesse gostado de ler. O que fez com que sempre fugisse a sete pés destes escritores. Mas numa tarde de Verão sem nada para fazer e com a Casa da Cultura (Biblioteca local) fechada, resolvi ir à estante do meu pai, e descobri esta obra maravilhosa... Sem dúvida um dos livros da minha vida...

O que me surpreende neste livro é a intemporalidade do enredo. Mudávamos os tempos  para os nossos dias e íamos encontrar histórias semelhantes.

Um homem sério que deixa toda a sua vida para se tornar deputado... E mais não digo! Têm de ler...

 

 

Sinopse

"Calisto Elói é um erudito fidalgo transmontano, austero e conservador, ligado ao passado, às lições da História, às antigas noções de moralidade e bondade e mergulhado constantemente nos seus clássicos de História, Cultura, Música, Vinhos, Filosofia. Eleito deputado do Minho, Calisto é enviado para Lisboa como representante da região. Defensor acérrimo das suas convicções sobre a moral, a verdade e a justiça, a sua cruzada contra a depravação e a corrupção acaba esquecida, quando ele próprio se deixa corromper pelo luxo e pelo prazer que imperam na capital, tomando como amante uma prima afastada, Ifigénia, e transitando da oposição miguelista para o partido liberal no governo. Ironicamente, Teodora, esposa de Calisto, acaba por imitá-lo na devassidão: desprezada pelo marido, une-se a um primo interesseiro e sucumbe aos vícios da modernidade."

O Segredo da Vida de Leonor Alves de Matos

Milheiras, 21.03.13

 

Sinopse:

"Um historiador de Arte português, Lourenço Bettencourt, é encarregue por Monsenhor Carlucci de desvendar um mistério sobre o génio da pintura: Miguel Ângelo Bounarroti. Sob a orientação do Monsenhor, e acompanhado pela bela Catarina Apolloni, uma estudiosa italiana, a investigação leva-o até Jerusalém. Aí chega-lhe ao conhecimento o teor de certas descobertas arqueológicas recentes, com potencial para mudar drasticamente o entendimento da História do Cristianismo. Entretanto, um manuscrito encontrado por acaso entre os documentos pessoais do Cônsul Aristides de Sousa Mendes; desperta a atenção e curiosidade de Lourenço, que decide investigar e descobre um outro segredo, ainda mais perigoso. Numa história repleta de emoções, o leitor é convidado a investigar o que está escondido por detrás duma aparente sucessão arbitrária de causas - efeitos, e também ele descobrir a chave para O Segredo da Vida."

O Segredo da Vida de Leonor Alves de Matos

Ano de edição ou reimpressão: 2008

Editor: Tecto de Nuvens

 

 

 

A minha opinião: Uma agradável surpresa que a crónica o Cheiro dos Livros me proporcionou. para mim só comparável com o José Rodrigues dos Santos, mas versão feminina e sem a mediatização dele. Um dos livros que consta da minha lista de preferidos...

Levantado do Chão - José Saramago

Milheiras, 21.02.13

 

 

Adorei!

 

Talvez por ter lido este depois de ter lido o Rio das Flores de Miguel Sousa Tavares, foi mágico! Ler Levantados do Chão foi compreender a dureza e as dificuldades de tempos passados. Existem pólos que se tocam e em extremos opostos e este enredo podia simplesmente cruzar-se com a nossa nos dias que correm.

A história da família "Mau-tempo", dura e cruel como são as vidas de quem trabalha e não tem tempo para mais, senão para arranjar dinheiro para por o pão na mesa. Faz-nos pensar e eu gosto de livros que me deixem a pensar...

 

Sinopse
 
"«A transformação social. A contestação. Personagens em diálogos. As cruentas desigualdades sociais. Surgem as perguntas proibidas. Vai-se adquirindo consciência e espaço, para que tudo se levante do chão. Um livro composto por 34 capítulos. No 17.º está a tortura e a morte de Germano Santos Vidigal. Germano, o nome que significa irmão, o homem da lança. Apesar de vencido, o sacrifício da sua vida indica o caminho. ""Já o encontraram. Levam-no dois guardas, para onde quer que nos voltemos não se vê outra coisa, levam-no da praça, à saída da porta do sector seis juntam-se mais dois, e agora parece mesmo de propósito, é tudo a subir, como se estivéssemos a ver uma fita sobre a vida de Cristo, lá em cima é o calvário, estes são os centuriões de bota rija e guerreiro suor, levam as lanças engatilhadas, está um calor de sufocar, alto. ""As mulheres são também chamadas à primeira linha das decisões neste belo romance de Saramago. O diálogo monossilábico entre marido e mulher da família Mau-Tempo vai-se alterando. Interessante observar uma narrativa que vai da submissão ao sentido de libertação, através de gerações.» (Diário de Notícias, 9 de Outubro de 1998)"